Na tardinha de ontem publicavam em Etxerat (página dos e das familiares das presas e presos políticos vascos) que se confirmava a morte de Xavier Rey "Antxo", na cadeia de Puerto III, isolado a 1050 kilometros de Euskal Herria. A informaçom sobre o acontecido apunta a que o irundarra se suicidou.

Antxo estava em prisom dende 2008 junto a outras três pessoas. Estivo em seis prisons nos dez anos q leva preso, Soto del Real (Madrid), Topas (Salamanca), Valdemoro (Madrid), Botafuegos (Algeciras), Puerto III (Cádiz), El Acebuche (Almeria), e volta a Puerto III. A maior parte destes longos anos estivo em isolamento "no dia atopamo-nos cum montom de obstáculos: a imposiçom de têr q estar 20 horas diárias nunha cela de 20 metros quadrados, com muito pouco tempo de patio, com espazos ínfimos para praticar desporto e em ocassons cheios de gente, com dificuldades para estudar, alimentaçom mala e desequilíbrada, com problemas terríveis para realizar trabalhos manuais e para desfrutar do tempo de ócio", era tal e como el mesmo o descrevia num artigo de apresentaçom para Herrira de Donibane no ano 2012.

Em Puerto de Santa Maria falecera também fai quatro anos o elorriarra Arkaitz Bellon de um edema pulmonar. Tambem em julho deste ano falecia na cadeia de Badajoz Kepa del Hoyo a causa dum infarto.

De Ceivar queremos amosar o nosso apoio e solidariedade coa familia e amizades de Xabier e exigir, umha vez mais, que se respeitem os direitos fundamentais das presas e presos políticos. Que se ponha fim a dispersom penitenciária e demais vulneraçons de direitos que sofrem em prisom.

Agur Antxo! Maite zaitugu!