110276-crumpled-paper-icon-social-media-logos-rss-cube

CJev97iWwAAq5FrNesta manhá a Plataforma Que voltem para a casa! apresentava numha rolda de imprensa em Vigo o próximo objetivo: Estrasburgo. Trata-se dumha campanha que arrancará este vindeiro sábado e que pretende arrecadar os fundos necessários para sufragar os elevados custes derivados de elevar ante o Tribunal Europeio de Direitos Humanos (TEDH), o caso de quatro presas/os independentistas galegas/os  no que há claras motivaçons jurídicas para afirmar que se vulnerárom vários direitos à Defesa.

Maria Osório, Antom Santos, Eduardo Vigo e Roberto Rodrigues fôrom julgados pola Audiência Nacional no passado mês de Junho de 2013 por suposta relaçons com sabotagens que tiveram lugar na Galiza. Durante o juízo detetárom-se numerosas irregularidades que afeitárom ao próprio príncípio processual de igualdade e o menosacabo ao direito à Defesa. Como exemplos podem-se citar que o juíz deu por rematadas as provas periciais quando os peritos da Defesa ainda nom remataram de expor os seus argumentos ou o impedimento à contradiçom pericial da acusaçom. Igualmente nunca existiu a presunçom de inocência e houvo pressons do Ejecutivo de Madrid sobre o poder judicial.

Estas vulneraçons junto a outras muitas já foram elevadas ante a máxima instância no Estado Espanhol, o Tribunal Supremo que, finalmente, decidiu reduzir as condenas para as/os quatro independentistas mas que nom considerou repetir o juízo que era o solicitado por parte da Defesa.

A Estrasburgo!

Ao estar esgotados os recursos no Estado Espanhol e acreditando firmemente que a sentença contra as/os quatro independentistas é desproporcionada, arbitrária, política e injusta, a Plataforma Que voltem para a Casa! inícia neste sábado umha campanha para sufragar os custes de acudir ante Estrasburgo.

Em menos de 48 horas lançará-se um crowdfunding na que qualquer pessoa poderá mercar diverso material: estância em casas rurais, sessons de peiteado, objetos feitos polas/os presas/os independentistas e por artesáns, cursos de diferentes temáticas, tatuagens, massagens e um longo etcétera. Todos os fundos irám destinados a pagar os elevadíssimos e longos custes que terá este processo na que a estimaçom final será dums 30.000 euros embora o objetivo marcado para esta campanha seja menor. Nom obstante desde a Plataforma Que voltem para a Casa! insistem “nom podemos permitir que por umha questom económica fique sem apresentar este recurso, temos nom somentes direito se nom também a razom”. A campanha terá umha duraçom de 40 dias na que se poderá colaborar mediante um enlace web que será falicitado nos vindeiros dias.

O primeiro passo cara o Tribunal Europeio de Direitos Humanos (TEDH) deu-se já no passado mês de Maio quando se iniciárom os trámites e a partir de ai restam dous passos mais. No primeiro a Comissom Europeia comprova que se cumpram todos os requisitos administrativos e legais para ser admitida a trámite e um segundo passo seria o enjuizamento e deliberaçom por parte do TEDH. Todo o processo estima-se numha duraçom de quatro anos.

Desde o Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR saudamos energicamente esta iniciativa na sua dimensom legal ante a vulneraçom constante de direitos por parte do Estado Espanhol mas também na ótica de dignidade deste País.

 
Teimudamente Alçadas!
teimudamente_alzadas
Manual de Segurança para Ativistas
manual_segurana_2015
O Teito é de Pedra
mostra_capa
Lei de Segurança Cidadá
LSC_2014web
Endereços d@s Pres@s

1 920422340620189774

raul_web

maria2014_web

edu_web

teto_web

Atópanos nas redes sociais



feisbuk

banner_numero_conta_2014