110276-crumpled-paper-icon-social-media-logos-rss-cube

IMG 20170327 161514Umha sexta-feira mais, acompanhamos o protesto de intramuros, saimos à rua entre as 20h e as 2:30h desta sexta-feira 31 de março para visibilizar as suas reclamaçons elementares.

Os pontos que o Coletivo de Presas Independentistas Galegas reclama som:

O reconhecimento da sua condiçom de prisioneiras políticas, o fim da política criminal de dispersom penitenciária, o reagrupamento dos membros do coletivo numha mesma prisom em território galego, o cessamento do regime de reclusom nos centros de menores e a melhora geral das condiçons de vida no encerro.

As convocatórias teram lugar:

Compostela: 20:30h na praça do Toural

Vigo: 20h no Marco (rua Principe)

Ourense: 20:00h na praça do Ferro

Lugo: 20:30h na Praça Maior


Em Burela levarom adiante a concentraçom a semana passada.


O próximo mês de abril está de aniversario o preso independentista Roberto Rodríguez, Teto, polo que faremos fotos nas concentraçons para parabenizar-lhe a data. Animamos-vos a que vos tiredes umha fotografía com um cartazinho com a legenda "Parabéns Teto" e nolas fagades chegar ao correio electrónico Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou ao Twitter do organismo.

 


ruben gonzalezO próximo 27 de março, Rubén González, vizinho de Vigo encausado na IV fase da "Operación Araña", será julgado na Audiência Nacional espnhola, acusado de enaltecimento do terrorismo e humilhaçom às víctimas por comentarios na rede social Twitter. A fiscalía solicita umha pena de prisom de 2 anos e 6 meses, umha multa de 2.500 euros e 9 anos de inabilitaçom profissional.

Na chamada “Operación Araña”, máis de 70 pessoas forom detidas em quatro macroperaçons policiais polos seus comentários nas redes sociais. As mensagens polas que será julgado Rubén González no tribunal de exceçom espanhol fam chamamentos a manifestaçons e greves, "Os dereitos dos trabalhadores nom se obtêm no Parlamento, conquistan-se lutando na rúa!", ou pedem a liberdade de presos políticos: "É comunista, nom terrorista, liberdade Arenas", em referência a Manuel Pérez Martínez, do PCE(r).

Desde o Organismo Popular Anti-Repressivo Ceivar chamamos a difundir este juiço e participar na concentraçom solidária convocada para esta segunda-feira 27 de março, às 09:30 na Audiência Nacional em Madrid (Rua García Gutiérrez número 1)

NOM NOS CALARAM! RUBÉN ABSOLUÇOM!

ABSOLUÇOM DE TODAS E TODOS OS ENCAUSADOS!

 

 

 

celta

No passado mês de janeiro, siareiras e penhas do Celta denunciabam a través das redes sociais Twitter e Facebook (como já informamos naquela altura neste web) a requisa de bandeiras da patria e das naçons celtas, bufandas, umha camisola com trisquel e umha faixa por conter a palavra "Tropas", no campo do Leganés.

Defensoría del Pueblo deu inicio a um expediente para esclarecer o ocorrido, e para isto pora-se em contacto co Consello Superior de Deportes e a Real Federación Española de Fútbol, assím lho notificarom à Asociación polos Dereitos Civís, que interpuxera umha denuncia polos feitos acontecidos no Estadio de Butarque.

 

causagalizaSerá o próximo 23 de Abril em Compostela, e atravês do “Manifesto Abrolhar”, está a sumar apoios à convocatória, sob a legenda “a sociedade galega contra a criminalizaçom das ideias e persecuçom do independentismo”. No texto exige-se o arquivamento definitivo da causa que a Audiência Nacional mantém aberta contra 9 independentistas a raiz da Operaçom Jaro.

Embora o tribunal político tenha decretado o fim da suspensom de atividade de Causa Galiza, o qual era umha medida de ilegalizaçom encuberta, as nove pessoas detidas a finais de 2015 baixo legislaçom antiterrorista, continuam encausadas com a acusaçom de “enaltecimento do terrorismo” e “integraçom em banda armada”. O que abrangue penas de entre 10 e 20 anos de prisom por pessoa.

O manifesto para além do arquivo da causa aberta na Audiência Nacional, denuncia “a pretensom de criminalizar e minorizar um posicionamento político digno e legítimo como é a constituiçom da Galiza em Estado” e reclama “o cessamento dos operativos repressivos cuja exclusiva finalidade é satanizar um projeto político e furtar à sociedade galega o debate livre, aberto e plural de ideias e perspetivas de País”.

Desde a operaçom político-policial a finais de 2015, forom numerosos os pronunciamentos contra esta operaçom, incluída umha manifestaçom nacional em Janeiro de 2016. Em este momento o manifesto está aberto a quem quisser apoiar.

Frente a repressom, solidariedade!

 

 

salaiago cartazA próxima quinta-feira dia 16 de Março, o centro social okupado Escárnio e Maldizer acolherá as atividades, que se celebram tres despois do juizo na passada segunda-feira. Começará com umha palestra informativa às oito da tarde, e continuará com concertos a partir das 21:30, onde atuarám Bigote Mix e Convidadas, O Leo e Arremecaghona e Sapoconcho sem Poncho.

No juizo, a passada segunda, as doce acusadas pasarom polos banquinhos dos julgados de Fontinhas com diferentes petiçons penais. Dúzias de pessoas ficamos ás portas em solidariedade com as encausadas.

Cumpre relembrar o que aconteceu na Sala Iago, que a dia de hoje permanece fechada no casco velho de Compostela. O espaço estivo aberto por seis dias e repleto de atividades, graças à sua ocupaçom por parte dum grupo de pessoas que decidirom, contra o negócio inmobiliário, recuperar e reabrir o local para a cultura livre e a autogestom. Poucos dias depois, um desproporcionado despregamento de antidistúrbios procedeu ao despejo das pessoas e ao feche do espaço para devolve-lo à ruina.

 

tetoA situaçom do preso independentista viguês é insostível, encerrado em completa solidom desde o mês de Outubro. Este é o momento em que urge a solidariedade mais transversal e ativa. Agitaçom, propaganda e denúncia nas ruas, nos centros de ensino e de trabalho. Difusom polas redes, e ativaçom do envio sistemático de faxes à prisom. Aqui descarregar o modelo para cubrir os teus dados e assinar. Imprime e reparte na tua contorna, depois escaniza e envia-o a Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar nós encarregamos-nos de manda-los à prisom.

 

Esta sexta feira, dia 10 de Março faremos um primeiro envio massivo.

O vindeiro dia 17 faremos um segundo envio. E assim sem trégua até que a situaçom do Teto mude, até que pare esta tortura.

 

Proposiçom nom de lei e preguntas no Parlamento

A campanha entra também no parlamento atravês do BNG, que esta semana apresentou umha proposiçom non de lei para o seu debate em pleno, relativa à situaçom das presas galegas em régime FIES. Interessando-se pola situaçom do Teto em particular, que está a sofrer um régime de Primeiro Grao injustificado e o isolamento absoluto; praticamente meio ano sem convívio com outros presos. Completamente só as 24 horas.

O Bloco, na sua proposiçom insta a evitar o uso sistemático do régime fechado contra o coletivo de presas políticas, e mostra a sua preocupaçom pola arbitrariedade, subjectividade e ilegalidade do isolamento, situaçom que atenta contra os direitos humanos.

Ademais, formularom duas questom sobre este asunto na comisom parlamentária, a primeira foi: "Tem conhecimento o governo galego da aplicaçom em prisons do estado do régime fechado baixo critérios arbitrários? Que opiniom lhe merece?"

E umha segunda questom, relativa à dispersom: "Tem pensado o governo galego estabelecer algum tipo de demanda ao governo do estado para impedir a sistemática dispersom penitenciária como castigo adicional para os coletivos de presas políticas e a sua contorna?"

 

Escrever também é rachar os muros

Anima-te a escrever umhas linhas, cada mostra de apoio faz diferença!

Roberto Rodríguez Fialhega

Centro Penitenciario de Valladolid

Carretera del Adanero Gijón, km 94

47071 Villanubla, Valladolid

 
Mais artigos...
Teimudamente Alçadas!
teimudamente_alzadas
Manual de Segurança para Ativistas
manual_segurana_2015
O Teito é de Pedra
mostra_capa
Lei de Segurança Cidadá
LSC_2014web
Endereços d@s Pres@s

1 920422340620189774

raul_web

maria2014_web

edu_web

teto_web

Atópanos nas redes sociais



feisbuk

banner_numero_conta_2014