110276-crumpled-paper-icon-social-media-logos-rss-cube

palestra_transiom_e_repressom_compostela_20150603_webA vindeira quarta feira terá lugar em Compostela a palestra “Transiçom e repressom” organizada polo Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR. Esta segunda parte que é a continuaçom da palestra “Franquismo e repressom” voltará estar a cargo do historiador argentino Julio Lisandro Cañón Voirín quem está especializado nas matérias do terrorismo de Estado e nos discursos da direita.

Nesta exposiçom oral irá a debate a mal chamada “transiçom espanhola” e como a repressom que enfrontamos hoje em dia guarda muitos paralelismos com as situaçons que vivemos a cotio já que muitas das personagens e dos mecanismos som os mesmos. De novo, uma excelente oportunidade, sem dúvida, para convidar à reflexom de cara onde imos mas também oferece a possibilidade de comparar com outros regimes ditatoriais como foi o argentino.

Dia: 3 de Junho
Lugar: Facultade de História da USC aula nº9 (Compostela)
Hora: 19.30h
 

CGLWIr0WEAEnmcaNesta manhá várias faixas fôrom penduradas na Facultade de História da Universidade de Santiago de Compostela onde, o atual preso independentista Antom Santos, era professor até o momento da sua detençom em Dezembro de 2011.

Com este facto reivindicativo tentou-se pôr em conhecimento público a agressom que sufriu Antom Santos na prisom de Dueñas na passada terça feira, mas também que a comunidade universitária da USC implique-se na situaçom do professor.

Desde CEIVAR fazemos um chamado a acudir no dia de hoje às concentraçons mensais convocadas como todas as sextas feiras de fim de mês e ainda hoje mais para demonstrar a enérgica denúncia aos maus tratos recebidos nesta semana contra Antom Santos.

 

AntomSantos1-624x885A passada terça feira (26 de Maio) o preso independentista galego Antom Santos procedeu a um vis a vis familiar. Após a visita, três carcereiros entrárom na sala de vises onde se atopava o preso independentista com a intençom de fazer-lhe um cacheio integral sem proporcionar-lhe a bata reglamentária. É entom quando Antom Santos se nega ao cacheio e dous dos funcionários começárom a forcejear com o preso namentres o outro carcereiro simplesmente olhava.

O saldo desta situaçom violenta foi que Antom Santos rematou com todo o corpo ateigado de hematomas e posteriormente foi conduzido a umha cela de isolamento durante 24 horas com a aplicaçom do artigo 72. Estar em isolamento é sinónimo de estar numha “cela de castigo” onde nom podes aceder a nengumha das tuas pertenças e incluso retiram-che os cordons dos sapatos, algo similar ao que acontece quando se está detida/o. Durante essas 24 horas o preso independentista galego negou-se a ingerir nengum tipo de alimento e depois foi conduzido à sua cela habitual.

As medidas a tomar já estám em curso. Polo momento está posta já umha denúncia ante o Tribunal de Vigilancia Penitenciária e a ela engadirá-se a que apresente a Defesa de Antom Santos.

Desde o Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR denunciamos energicamente esta nova tortura contra as/os presas/os independentistas galegas/os e a impunidade com a que atuam o funcionariado dentro das prisons. O Estado Espanhol leva já cinco condenas por torturas emitidas polo Tribunal Europeio de Direitos Humanos e umha saçom de 200.000 euros que evidentemente seremos todas/os quem a pagaremos. É claro, em Espanha tortura-se! Basta já de torturas! Basta já de impunidade!.

 

CEVgJhKWEAAem90Galizaleak é umha assembleia de galegas/os na emigraçom que há ums meses começárom a trabalhar para desterrar a estigmatizaçom e os preconceitos existentes sobre a Galiza com o eixo de promover orgulho de País e de Língua. Com este galho, para esta fim de semana organizárom umhas jornadas em Bilbo nas que se pretende dar umha panorámica das diferentes dimensons galegas.

Esta será a sua primeira atividade e para a mesma estám convocadas/os músicas/os, artistas, um sociólogo mais umha membro da Asamblea Cultural Galega de Barcelona. Igualmente, dentro do enquadre que se tenta transmitir da Galiza, também participará um membro do Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR com o objetivo de dar a conhecer a situaçom repressiva que afrontamos de cotio as/os galegas/os e também das/os presas/os independentistas.

Desde CEIVAR queremos parabenizar a Galizaleak por esta iniciativa e animamos aos coleitivos de galegas/os residentes na emigraçom a incidir na linha de dignificaçom do nosso País.

 

cartaz_05_webEsta sexta de fim de mês convocam-se as concentraçons mensais para acompanhar à/aos presa/os independentistas galega/os no jejum que realizam nesse dia. O plante de nom ingerir comida durante 24 horas é um ato reivindicativo coletivo para demandar:

-Reconhecimento da sua condiçom de prisioneiras e prisioneiros políticos.

-Fim da política de dispersom penitenciária.

-Reagrupamento dos membros do coletivo numha prisom em território galego.

-Cessamento do regime de reclusom nos centros de menores.

-Melhora geral das condiçons de vida nas prisóns.

Nós, desde o outro lado do muro concentraremo-nos nas seguintes cidades:

29 DE MAIO

BURELA: Praça do Concelho às 20h30
COMPOSTELA: Praça da Galiza às 20h30
CORUNHA: Cantóm Obelisco ás 20h30
FERROL: Praça do Concelho às 20h00
LUGO: Praça Maior às 20h30
OURENSE: Praça do Ferro às 20h30
PONTE VEDRA: Praça da Peregrina às 20h00
VIGO: Porta do Sol (Sereio) às 20h00
PONTE-AREIAS: Diante do Concelho às 20h00
RIANJO: Praça de Castelao 20h30

Ademais queremos dar-lhe a bem vinda à localidade de Rianjo que por primeiro mês soma-se à convocatória.

 

Sin_ttuloTam so decorrérom seis meses desde o assassinato do cidadao galego, Francisco Javier Romero Taboada, Jimmy, em Madrid e os seus assassinos já se atopam na rua. Assim o decidiu o titular do Julgado de Instruçom nº20 que no dia de hoje decretava a posta em liberdade para Ismael López, Sergio Santiago, Francisco Jiménez e José Luis Zarzoso. Os quatro processados que levavam em prisom desde o passado 18 de Janeiro

Agora, ao parecer, todas as imagens documentais que se tomaram e que corroboravam a inculpaçom destes quatro indivíduos quedárom anuladas após o juiz tomar declaraçom a um agente de mobilidade e a umha pessoa que filmou as imagens. O magistrado simplesmente alega que essas imagens correspondem-se com outro cidadao galego a quem os ultras do Frente Atlético também tiraram ao rio e que as do assassinato de Jimmy estám borrosas.

Desde o Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR nom podemos mais que denunciar este escándalo judicial que se soma ao que já vivemos nestes dias com a detençom de várias pessoas por pendurar comentários nas redes sociais. A suposta Justiça mais o seu entramado somentes pretender encarcerar de qualquer forma aos ativistas de esquerdas namentres os fascistas gozam da mais absoluta impunidade embora tenham crimes de sangue enriba. Vergonha umha vez mais e mais ânsias de independência de quem nos trata com o maior dos desprezos.

 
Mais artigos...
Teimudamente Alçadas!
teimudamente_alzadas
Manual de Segurança para Ativistas
manual_segurana_2015
O Teito é de Pedra
mostra_capa
Lei de Segurança Cidadá
LSC_2014web
Endereços d@s Pres@s

1 920422340620189774

raul_web

maria2014_web

edu_web

teto_web

Atópanos nas redes sociais



feisbuk

banner_numero_conta_2014