A Fiscalía pide para Emilio Cao, moço do Carbalhinho, 5 anos de cadeia e 6.000 euros de multa. Os feitos remontam-se a maio de 2014 quando miles de pessoas chegadas de diferentes pontos do Estado Espanhol se manifestarom em Madrid para exigir direitos fundamentais como som "pam, trabalho e teito"

A chamada Marcha pola Dignidade decorreu sem problema, até que a poícia comezou a carregar contra os manifestantes provocando disturbios e ferindo a várias pessoas. Detiverom a 24 manifestantes, entre eles tres galegas entre os que se atopa Emilio.

Várias das pessoas detidas denunciarom ter sofrido maus tratos na comisaría.

"Hai centos coma mim, xente que por fazer música esta sentada num julgado, outras que por conflitos sindicais pidem-lhes penas de prisom ou multas astronómincas... por nom falar da brutal persecuçom que está a levar em Catalunya", sinala Emilio ao jornal Sermos Galiza.