martin-villa-fascista-webDurante esta tarde o Concelho de As Pontes emitia um comunicado no que declarava suspensa a conferência que ia impartir o ex-alto cargo franquista, Rodolfo Martín Villa, quem foi acusado pola justiça argentina de ter cometido delitos de lesa humanidade. Esta personagem fora convidada para falar sobre o processo de “transiçom” após o passamento de Franco.

Segundo o documento remitido polo governo local, a cancelaçom deve-se a questons de “segurança” depois de que se comprovaram nas redes sociais as convocatórias para boicotar o ato. O Concelho de As Pontes refire-se ao chamamento feito polo partido independentista Causa Galiza no que se denúncia que Martín Villa tivo responsabilidades políticas durante o franquismo e é a quem se lhe atribuem os assassinatos de mais de 15.000 galegas/os.

Além dos assassinatos de galegas/os, Villa também tem aberto um processo de extradiçom internacional pola morte de cinco obreiros. A isto engadem-se a morte de 30 pessoas em Euskadi, vínculos com a “Guerra Sucia” levada a cabo polos GAL e relaçom com montagens policiais contra a CNT ou com atentado contra o independentista canário Cubillo.

Desde o Organismo Popular Anti-repressivo CEIVAR parabenizamos a organizaçom popular que derivou numha vitória na que se conseguiu enviar a mensagem de que os repressores nom serám bem-vindos na Galiza.