"Que casualidade que os límites da liberdade de expressom sempre som para os mesmos, sempre somos os anti-fascistas quem somos julgados, perseguidos e condenados", isto dizía o rapeiro Pablo Hassel no juiço que tivo esta semana na Audiência Nacional,  e engadía "por muito menos que isto a mim quere-se-me condenar a prisom (referindo-se a um twit da Polícia Nacional) "entom, se por relatar uns feitos obxetivos quere-se-nos condenar a prisom, que se diga abertamente que ser republicano é ilegal, ser comunista é ilegal, e que esta é outra Inquisiçom na que nom se pode sequer contar umha serie de feitos obxetivos".

A Pablo Hassel pidem-lhe 12 anos de cadeia por publicar twitters e polas suas cançons. Deixamos-vos o enlace do vídeo onde se podem ver as suas declaraçons.

https://www.youtube.com/watch?v=OJYDbDdz0xY