dorisbenegasA feminista e comuneira castellana finou ontem depois de deixar semente bastante nos 64 anos que tinha. Solidária com as luitas populares e das naçons sometidas polo Estado Espanhol, tem sido um exemplo do internacionalismo do povo castellano, referente dumha Castela popular e antiimperialista. Também deu a mao à luita pola liberdade na Galiza e como avogada levou a defesa jurídica de vários militantes do Exército Guerrilheiro do Povo Galego Ceive em finais dos 80. Também representava a familia de Xose Humberto Baena, comunista fusilado em 1975, na Querela que se instrúe na Argentina sobre crimes do Franquismo. Incansável no apoio a causas sociais e na luita das mulheres, defendeu, nas ruas e nos tribunais mulheres vítimas de agressons machistas e acusadas de abortar. Florescem mais que nunca as papoilas e o trigo hoje no Valladolid comuneiro. Doris Vive!