2011a9_3bf9e5188b044735985ab819ccfa71c8.jpg_srb_p_340_220_75_22_0.50_1.20_0.00_jpg_srbA continuaçom reproduzimos e traduzimos a nova publicada polo coleitivo internacionalista venezuelano Terra Liberada com o galho da solidariedade com as/os presas/os independentistas galegas/os.

Esta segunda feira, 6 de Julho, recebemos com muita alegria umha carta de Eduardo Vigo, militante independentista galego preso desde 2011, onde comunica e agradece a chegada de postais solidários desde a Venezuela anti-imperialista.

Desde o Comité Internacionalista Terra Liberada, começamos neste ano 2015 umha campanha de envio de postais de apoio às/aos presas/os independentistas galegas/os de parte de militantes venezuelanas/os e internacionalistas de Argentina, Chile, Uruguay, Ecuador, Panamá, Guatemala, Galiza, Euskal Herria, Països Catalans, Italia, etc., que participam na Revoluçom Bolivariana.

Na atualidade, Teto, Raúl, Maria, Koala, Antom e Edu estám presas/os e dispersadas/os nos cárceres espanhóis condenados a penas desproporcionadas de 8 a 14 años de prisom, agás Raúl que se atopa em prisom preventiva aguardando juízo. Todas/os som ativas/os militantes do movimento político-cultural galego, com participaçom em numerosas iniciativas do projecto independentista como os centros sociais, médios de comunicaçom ou organizaçons políticas.

Desde o momento das suas detençons, as/os militantes fôrom submetidas/os à Lei Anti-terrorista, ferramenta que permite a aplicaçom de medidas excepcionais que vulneram os Direitos Humanos e fomentam a tortura: detençom e prisom incomunicada, dispersom a centos de quilómetros da sua terra, cumprimento íntegro das condenas, assim como um regime penitenciário especial de máxima seguridade.

Sem dúvida estes postais estám ajudando a romper com os muros das prisons convertendo-se numha janela aberta às luitas dos povos do mundo, onde a solidariedade é umha viagem de ida e volta. Desde Terra Liberada queremos agradecer a todas as pessoas que nom duvidárom em sumar a sua voz à solidariedade colaborando com a campanha no web www.terraliberada.com onde podedes atopar os postais para descarregar junto com os endereços das/os seis militantes independentistas presas/os.

A continuaçom compartilhamos algumhas das palavras de Eduardo Vigo em agradecimento e apoio à Revoluçom Bolivariana.

(17 de Maio de 2015) Neste dia das Letras, aproveito para enviar-vos um saudo agradecido e o reconhecimento pola solidariedade achegada desde essa beira do Atlántico.

Hoje Venezuela é um referente, um motivo de alegria para os que luitamos desde outros lugares do planeta. Necessitamos aos povos, que a Revoluçom Bolivariana resista; sabemos que o imperialismo está a intensificar a súa campanha beligerante contra a Independência e o Socialismo nessas terras. Compre resistir, compre avançar ao Socialismo. Pátria ou morte!!!

Satisfaz-me saber que galegos, dignos e orgulhosos, socializam a realidade social e política de Galiza, a negaçom histórica, a violaçom sistemática do nosso direito a ser nós próprios polo imperialismo espanhol, o mesmo que sofrérom os povos latinoamericanos.

Um abraço patriótico com agradecimento e força combativa!

Viva Galiza Ceive!!!