110276-crumpled-paper-icon-social-media-logos-rss-cube

Instituiçons Penitenciárias conhece a importáncia que para as presas e presos políticos, e para as pessoas presas em geral, tem a comunicaçom com a realidade que se move além dos muros dos centros de reclusom e aplica aqui umha parte essencial da sua política de restriçons e repressom. Visitas semanais, vises, correio e chamadas telefónicas som os meios para efectivar a sua chantagem. @s pres@s galeg@s Ugio Caamanho e Giana Rodrigues estám a conhecer de perto esta política institucional de isolamento. Recluida e recluido ilegalmente a centos de quilómetros da Galiza, contravindo as mais elementares normativas espanholas e internacionais a respeito dos direitos das pessoas presas, @s 2 independentistas galeg@s nom apenas se encontram deportad@s e dispersad@s fora do seu País, mas enfrentando importantes restriçons na comunicaçom exterior comuns a outros presos e presas políticas. Assim, a possibilidade de escrever ao exterior tem-se reduzido a duas cartas semanais no caso da companheira Giana Rodrigues e a quatro no de Ugio Caamanho. Aliás, queremos denunciar a gravaçom da totalidade das visitas semanais de 45 minutos realizadas em loqutório e a perda de qualquer confidencialidade nestes encontros com familiares, amig@s e companheir@s; os ínfimos tempos de comunicaçom telefónica (3 ou 4 minutos de comunicaçom em cinco chamadas semanais); a reduçom a dez pessoas da listagem de visitas que podem aceder a comunicaçons cada trimestre, etc. Todos os aspectos citados som ‘legais’ no Estado de Direito que diz ser Espanha e vincam num único objectivo: isolar, incomunicar e desligar @s pres@s independentistas da realidade sócio-política da que procedem e à que responde a sua luita, impondo um castigo engadido à permanência em prisom e a deportaçom fora da Galiza. Por parte do nosso organismo, além de denunciar esta situaçom que converte em papel molhado os mais elementares direitos humanos, queremos fazer um novo chamado ao contorno social e político d@s patriotas pres@s para solicitar o vosso compromisso activo e firme no pulso colectivo que todas e todos devemos botar à repressom exercida sobre Giana Rodrigues e Ugio Caamanho, escrevendo regularmente às prisons, colaborando economicamente com o trabalho anti-repressivo, visitando @s pres@s nos cárceres e participando das iniciativas presentes e futuras que tenham por objectivo a melhora das condiçons de vida d@s pres@s enquanto permanezam sequestrad@s polo Estado espanhol e a reivindicaçom da sua liberdade. Xiana Rodriguez Gomez Centro Penitenciário de Ávila Carretera de Vicolozano 05194-Brieva (Ávila) Espanha Uxio Caamaño Santiso Centro Penitenciario Madrid IV-Navalcarnero Carretera N-V. Kilómetro 27.7 28600- Navalcarnero (Madrid) Espanha
 
Teimudamente Alçadas!
teimudamente_alzadas
Manual de Segurança para Ativistas
manual_segurana_2015
O Teito é de Pedra
mostra_capa
Lei de Segurança Cidadá
LSC_2014web
Endereços d@s Pres@s

1 920422340620189774

raul_web

maria2014_web

edu_web

teto_web

Atópanos nas redes sociais



feisbuk

banner_numero_conta_2014